BLOG

Fique por dentro de nossas novidades e dicas

PROTEÍNAS LÁCTEAS GRASS FED: SUSTENTABILIDADE E BEM-ESTAR ANIMAL

O conceito de bem-estar animal está cada vez mais evidente, o que torna o Grass fed é uma alta tendência para as próximas gerações na criação animal.

 

Grass fed é a criação do gado em pastos abertos, em contato com outros animais, enaltecendo a alimentação exclusiva à base de grama.

 

Mas de que forma este novo conceito de criação beneficia os animais, o planeta e o consumidor final?

 

O principal valor deste modo de criação é o respeito à vida dos animais, priorizando diversos cuidados para honrar este objetivo com êxito.

 

O primeiro ponto focal está na qualidade da grama ingerida pelo gado, que é a principal fonte alimentícia da dieta das vacas.

 

Isso porque toda a tecnologia implementada no gramado de criação traz benefícios para os animais.

 

Como resultado, a digestão é facilitada, melhorando a qualidade do leite e impedindo a ingestão de alimentos alergênicos como milho e soja.

 

Além disso, reduz a emissão de gases que contribuem para o efeito estufa.

 

Outro ponto muito importante para embasar este conceito é o convívio em um ambiente aberto com espaço para caminhada e descanso.

 

Estar em contato com outros animais também é fator imprescindível para melhorar a qualidade de vida e, consequentemente, a produção de leite.

 

Os estudos compararam a criação de animais com o conceito Grass fed e o sistema convencional, indicando que há uma grande diferença no consumo de água das vacas criadas em cativeiro.

 

A composição física da grama contempla cerca de 70 a 80% de água, enquanto a ração tradicional ingerida, chega a cerca de 10%.

 

Neste contexto, notamos que os animais criados pelo sistema convencional consomem mais água, além das altas quantidades da produção da ração, que poderia ser poupada.

 

A emissão de gases que contribuem para o efeito estufa está cada vez mais em destaque. Por isso, foi realizado um estudo para pesquisar essa emissão na produção leiteira.

 

Em suma, o estudo comprovou que vacas criadas em ambientes abertos, alimentadas com grama, emitem em média 15% menos gás metano, gerado na digestão.

 

O manejo do estrume, geralmente estocado na forma sólida ou líquida nas criações tradicionais, pode aumentar de 10 a 100 vezes a emissão de metano.

 

Um outro estudo realizado levou em conta somente a emissão do CO2 no transporte das rações. Com ele, constatou-se uma diminuição significativa de aproximadamente 0,5 kgCO2eq/kg FPCM, um fator importante a ser levado em conta para uma produção sustentável.

 

A saúde também é beneficiada quando praticamos o Grass fed. Isso porque a alimentação dos animais somente com grama, sem alimentos alergênicos, enriquece a produção de leite saudável.

 

Com um maior aporte de ômega 3 (anti-inflamatório) e um menor de ômega 6 (inflamatório), além da forte presença de vitaminas A, E, D pela exposição ao sol.

 

Analisamos todos estes benefícios e o fornecimento de produtos de alta qualidade aos nossos clientes. Como resultado, juntamente com a Fonterra , trazemos para o Brasil uma linha completa de proteínas lácteas produzidas a partir de leite Grass fed .

 

Portanto, com esta filosofia de produção, vinculada a inovação tecnológica, trazemos o que há de mais completo no mercado de soluções para seu negócio.

 

Entre em contato conosco, teremos muito prazer em atendê-lo!

Acompanhe nosso Linkedin e nosso Blog e fique por dentro das novidades.